Central de Atendimento:(SAC)
(71) 4141-3400
País não economiza para pagar juros da dívida pela 1ª vez em 13 anos

O país não conseguiu economizar para pagar os juros da dívida pública em 2014, e fechou o ano com um chamado deficit primário de R$ 32,536 bilhões, segundo dados do Banco Central divulgados nesta sexta-feira (30).

Foi a primeira vez que a economia feita para pagamento de juros ficou negativa desde o início da série histórica do BC, em 2001. Em 2013, o resultado tinha sido positivo em R$ 91,3 bilhões.

Essas contas se referem ao resultado do governo central (que inclui Tesouro Nacional, BC e Previdência) somados às contas dos Estados, municípios e empresas estatais.

No ano passado, o governo central teve resultado negativo de R$ 20,5 bilhões; os governos regionais tiveram deficit de R$ 7,8 bilhões; e as estatais perderam R$ 4,3 bilhões.

O resultado do chamado governo central é diferente pelo cálculo do BC e pelo cálculo do Tesouro Nacional, divulgado na véspera. Eles consideram as mesmas instituições, mas usam metodologias diferentes para chegar ao resultado final.

Meta foi abolida
O setor público não tem cumprido a meta de superavit primário (economia para pagar juros da dívida) desde 2012.

Para 2014, o governo eliminou o objetivo ao conseguir aprovar no Congresso Nacional uma mudança na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias).

Por isso, ninguém do Executivo sofrerá penalidades pelos resultados negativos.

Fonte: UOL